Dakar Pede Ajuda

Sai Väyrynen

"O principal desafio consiste em assegurar que a visão ampla da Educação para Todos, enquanto conceito inclusivo, tenha reflexos nos governos nacionais e nas políticas das agências financiadoras. A Educação para Todos…deve ter em consideração a necessidade dos pobres e dos mais desfavorecidos, incluindo as crianças que trabalham, os nómadas das zonas rurais remotas, as crianças de minorias étnicas e linguísticas, os jovens e adultos afectados pelos conflitos, HIV/SIDA, os que têm fome e falta de saúde; e os que têm necessidades educativas especiais…" Parag. 19

"… Os sistemas educativos devem responder de forma flexível, a fim de atraírem e manterem as crianças dos grupos marginalizados e excluídos." Parag. 33

Educação Para Todos. Indo ao encontro dos nossos compromissos colectivos. Notas sobre o Plano de Acção Dakar.
http://www2.unesco.org/wef/en-conf/dakframeng.shtm

As "Notas sobre o Plano de Acção de Dakar" baseiam-se em muitas sugestões apresentadas antes e durante o Fórum Mundial de Educação em Dakar, em Abril de 2000. A Avaliação da Educação para Todos inclui relatórios globais de mais de 180 países e permite fazer uma análise sólida dos sucessos e insucessos da última década.

A inclusão não acontece no vácuo, nem acontece depois de publicadas normas administrativas. Se se pretende atingir a Educação para Todos, tem de se começar pela mudança de atitudes, de modo que "Educação para Todos", signifique TODOS, e não "todos, EXCEPTO".

Página Web do Forum Mundial da Educação: http://www2.unesco.org/wef/

Reference:
Link: http://www.eenet.org.uk/resources/eenet_newsletter/news5_port/page2b.php
Published in: Enabling Education 5_