TRABALHANDO A PARES PARA A INCLUSãO
Um Projecto Criança-a-Criança na Zâmbia

Paul Mumba, um professor da Escola Primária Kabale, no distrito de Mpika, é o coordenador das actividades Criança-a-Criança, nesta escola. Passou vários anos a preparar alunos para os seus exames. Apesar do apoio e tempo suplementar dado aos alunos, os resultados não melhoraram. Verificou que , enquanto os bons alunos beneficiavam do apoio acrescido, os alunos com dificuldades continuavam a ter pouco aproveitamento. Paul decidiu aplicar os princípios da aprendizagem Criança-a-Criança, permitindo às crianças que orientassem as suas próprias avaliações e experiências de modo a descobrirem eles próprios as respostas. O objectivo era encorajar a independência, criando um ambiente que facilitasse a aprendizagem em conjunto e a entre ajuda: "Todos ensinamos e todos aprendemos uns com os outros". Isto ajudou todos os alunos, incluindo os que tinham dificuldades e, levou a que se construísse o método de trabalho a pares, base do projecto Escola Inclusiva (EI)..

Example of pupil’s project work

Há dezasseis escolas primárias envolvidas no projecto EI. Duas das escolas têm unidades para as crianças com dificuldades de aprendizagem e deficiência auditiva. O projecto está a desenvolver novas ideias e estratégias que sejam relevantes, tendo em conta as condições reais em casa, na escola e na comunidade. O objectivo é criar uma compreensão da EI, a fim de modificar a atitude da comunidade face à deficiência e desenvolver as oportunidades educativas para as crianças com deficiência ou sujeitas a outras causas de exclusão. Uma equipa de professores e monitores estão a tentar implementar a ideia do trabalho a pares entre crianças com e sem deficiência. O esquema piloto, financiado pelo "Comic Relief", inclui o seguinte:

Trabalho a pares

é uma ideia desenvolvida a partir da estratégia Criança-a-Criança. As crianças são comunicadores e mentores naturais. Colocam-se em pares, de modo a que possam trabalhar em conjunto e se possam mutuamente ajudar na escola e na comunidade, tendo em vista a inclusão. Em Mpika o trabalho a pares realiza-se entre crianças com e sem deficiência.

Paul Mumba tem documentado o seu trabalho.

Para mais informações, podem contactá-lo em: T.S. 17682, Kabale Primary School, P.O.Box T144, Mpika, Northern Province-Zambia.

A estratégia Criança-a-Criança foi lançada em 1978, como preparação do Ano Internacional da Criança, em 1979. O princípio chave desta estratégia é a fé no poder das crianças em comunicarem mensagens e práticas a crianças mais pequenas, a colegas, a familiares e a comunidades. As crianças beneficiam por fazerem parte deste processo. Estas ideias não são novas. As crianças tiveram sempre um importante papel na difusão das ideias e das práticas nas suas comunidades.

 

Reference:
Link: http://www.eenet.org.uk/resources/eenet_newsletter/news3_port/page8.php
Published in: Enabling Education 3_